A AERLIS comemorou o seu 25º aniversário, tendo promovido uma Conferência subordinada ao tema - A 4ª Revolução Industrial, que contou com a presença de mais de 250 participantes, empresários e representantes de Associações e de Entidades Públicas.  

1ª foto

A Conferência incluiu 3 Painéis - debate:

• Os desafios da indústria 4.0 para as empresas
• O papel da indústria 4.0 no desenvolvimento da economia
• Como liderar na Era da Tecnologia, Inovação e Criatividade

A sessão de abertura contou com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que salientou a importância da Iniciativa Indústria 4.0 na estratégia de desenvolvimento nacional. Esteve também presente o Presidente da BECC e MEDEF de Paris, que explanou como esta organização intervém sobretudo na área da mobilidade.

Os representantes da CCDR-LVT, IEFP e CIP enfatizaram as parcerias com a AERLIS e como estas têm evoluído, no sentido de materializar as estratégias e politicas destas instituições junto do tecido empresarial. António Valadas, Presidente do IEFP, enalteceu a parceria de longa data entre as duas entidades que tem sido uma aliança ganhadora. António Saraiva, Presidente da CIP, mencionou que o progresso implica sempre capacidade de adaptação à mudança e que a digitalização da economia é um movimento imparável.

Após a sessão de abertura, o Eng. Luis Mira do Amaral, efetuou uma exposição teórico-prática sobre a temática da Inovação, Digitalização e Industria 4.0. 
Aceda aqui à apresentação: zipInovacao-Digitalizacao-Industria-4.0.zip

Os desafios da indústria 4.0 para as empresas, foi a temática abordada no 1º painel debate que contou com a participação dos representantes da PwC, Nokia, Microsoft e Siemens. Todos partilharam a experiência de representarem em Portugal estas empresas multinacionais. O painel de oradores teve como moderador o Professor Manuel José Tribolet, que sublinhou a importância da sociedade atual ser muito distinta da sociedade das anteriores revoluções, assinalando que a formação é fundamental para o sucesso de uma organização e que a 4ª Revolução Industrial permitirá libertar RH de funções rotineiras de modo a aproveitar as suas capacidades. E chamou a atenção para o facto de a revolução de hoje não ser apenas de indústria e gadgets, mas de comportamentos e modos de estar na vida.

A sessão da tarde iniciou-se com uma apresentação sobre a temática da Digitalização – Perspetivas de Futuro, promovida pela Dra. Sofia Tendeiro, Diretora-geral da Cisco, na qual, foram dados exemplos práticos de como a digitalização está presente no quotidiano das organizações. Falou do crime cibernético, das smart cities, da condução autónoma, dos drones, dos wearable computing systems, da gamification e da transformação do espaço de trabalho.
O 2º Painel debate «O papel da Industria 4.0 no desenvolvimento da Economia», contou com a participação de representantes do IAPMEI, HPE Portugal, Millennium BCP e AON Portugal.


Por parte do IAPMEI, foram referidos as características sócio – culturais do tecido empresarial nacional, sobretudo constituído por PME que conseguem responder a nichos de mercados muito particulares. A HPE, à semelhança do Millennium BCP demonstrou através de exemplos como a digitalização está presente no quotidiano de todos. O representante da AON alertou para as questões relacionadas com a cibersegurança.


No 3º Painel debate «Como liderar na Era da Tecnologia, Inovação e Criatividade», estiveram presentes os representantes da Deloitte, IBM Portugal, Navigator e EDP.
Manuel Regalado mencionou com orgulho que a Navigator teve a capacidade de desenvolver uma vantagem competitiva com base na inovação. Considera que mais do que em máquinas, a inovação está na forma como a empresa desenvolve o processo e capacita o seu capital humano para responder aos novos desafios. Miguel Stilwell d'Andrade salientou a importância de angariar e reter os talentos no grupo EDP.

2ª foto

 

A sessão de encerramento contou com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, que abordou a importância da Indústria 4.0 no desenvolvimento do País, em especial fora dos grandes centros, o que permite um crescimento mais coeso, e fomentada por parcerias, no sentido de promover a aproximação das empresas às unidades de ensino e de investigação.

Aceda a mais informação sobre a Iniciativa Indústria 4.0 em www.industria4-0.cotec.pt/

Numa primeira fase foram auscultadas mais de 80 empresas e entidades que propuseram um conjunto de recomendações e medidas para esta adoção acelerada. Na segunda fase as 60 medidas encontradas, que incluem formação e capacitação de recursos humanos, cooperação tecnológica e adaptação legal e normativa, serão implementadas e dinamizadas por vários stakeholders.

 

Aceda aos vídeos:

- resumo do 25º Aniversário da AERLIS

- Sessão de Abertura e do 1º Keynote speaker - Inovação, Digitalização e Industria 4.0

- 1º Painel debate - Os desafios da indústria 4.0 para as empresas e do 2º Keynote Speaker - Digitalização: Perspetivas de futuro

- 2º Painel debate - O papel da indústria 4.0 no desenvolvimento da economia e 3º Painel debate - Liderar na Era da Tecnologia, Inovação e Criatividade

- Sessão de Encerramento

Intervenção do Presidente da Fundação AIP, Comendador Jorge Rocha de Matos: pdfDiscurso_e_agradecimento.

Aceda aqui à Fotogaleria do evento...