A AERLIS organizou em Oeiras, uma Conferência sobre o RGPD, que contou com a presença de 200 participantes.

DSC00469 p


As bases de dados de clientes e potenciais clientes e o respetivo tratamento assumem um papel fulcral na boa gestão comercial de qualquer empresa. A recolha do consentimento dos clientes e a gestão dos dados pessoais devem estar em conformidade com as obrigações legais de proteção de dados.

O novo RGPD vai impor alterações significativas ao nível da gestão e tratamento de dados pessoais. As novas normas determinam medidas rigorosas quanto à origem, armazenamento, tratamento e acesso a esse tipo de informação. Todas as empresas e entidades públicas têm de preparar-se internamente para o novo Regulamento que visa responder aos novos desafios gerados pela evolução tecnológica e pela globalização dos mercados. 

 

DSC00440 p

É uma das mudanças mais importantes na regulação de privacidade dos dados nos últimos anos, tendo como principal objetivo assegurar a privacidade e a integridade dos dados dos consumidores da União Europeia.

Este regulamento europeu reforça os direitos de todos os indivíduos e torna as empresas responsáveis pelos dados pessoais que processam.Vários desafios se irão colocar às Instituições e Empresas a propósito deste tema, nomeadamente, a questão do consentimento, a prova e evidência do cumprimento do Regulamento, a notificação da violação dos dados e o reforço na segurança desses dados.

A sessão contou com intervenções de um conjunto de reputados oradores que aceitaram o nosso convite para partilhar o seu conhecimento acerca da gestão e proteção de dados.

Aceda aqui ao vídeo resumo do evento com entrevistas aos oradores. 

Daniel Reis, Sócio da PLMJ, alerta para o facto de as empresas terem de se preparar para implementar um conjunto de procedimentos e mecanismos para cumprir o RGPD. Enumera algumas das infrações que podem dar direito a multa e destaca que a capacidade de reclamar e de obter indeminizações na sequência de violações é fortalecida pelo regulamento.

Cristina Sousa Dias, Partner da BDO Portugal, alerta para os desafios tecnológicos e comerciais no cumprimento dos novos direitos dos titulares dos dados. Sugere a criação de um grupo de trabalho multidisciplinar para analisar e verificar onde não está a ser cumprido o regulamento. Refere casos para os quais será ou não necessário o consentimento do titular dos dados.

Jorge Xavier, Gestor de Produto da myPartner, alerta para a obrigatoriedade de cumprimento do RGPD e para a mudança de paradigma nas empresas, nas quais cairá o ónus e a auto-regulação de modo a cumprir o regulamento. No caso de falha de segurança, indica que deve estar definido qual o procedimento a adotar pela Organização.

Nelson Ferreira, Diretor Técnico da AIG, alerta para o facto de hoje em dia os dados serem dos recursos com mais valor das organizações e uma grande responsabilidade para as mesmas, devendo ser tratados de uma forma segura, de modo a minimizar o risco de incidentes.

Miguel Brown, Manager da Dognaedis, alerta para as enormes mudanças que serão necessárias implementar pelas várias Organizações, nomeadamente ao nível da tecnologia e da segurança, nomeadamente análise de risco dos processos.